Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diario de uma emigrante

Um blog, de auto-ajuda, criado para partilhar a minha experiencia de vida e o meu dia-a-dia. Contado na primeira pessoa, enquanto emigrante, na Republica da Irlanda, desde 2005.



Sábado, 05.07.14

O Ataque... do Rafael!

Hesitei em escrever sobre o este dia.

Mas as palavras da minha Amiga Bela, nao me saiam da cabeca.

Lembro-me de que um dia me disse qualquer coisa sobre a minha responsabilidade social e o bem publico que eu fazia com este blog, sendo por isso razoes mais que validas para a sua continuidade.

Por achar que o meu dia de panico podera ajudar e alertar alguem, resolvi, por isso, partilha-lo convosco.

 

O Rafael teve um Ataque!

 

Hoje ja sei que convulsao febril e o nome que os medicos usam para o que aconteceu.

Ontem a Sonia (uma amiga enfermeira) explicou-me alguns detalhes que no Hospital nao chegaram a mencionar, mas que nao deixam de ser interessantes.

Uma em cada 20, ou seja, 4% das criancas ate aos 5 anos, pode ter uma convulsao febril, ainda que a tendencia depois seja de desaparecer.

Uma convulsao febril ou um ataque, pode parecer semelhante a um ataque epiletico, e de facto, 2,5% das criancas que tem convulsoes febris podem vir a ter ataques epileticos. 

Pode ser hereditario.

Surge com uma subida rapida da temperatura.

Depois da primeira convulsao, os pais destas criancas tem ''direito'' a uma receita de um medicamento para parar as convulsoes, pois e sabido que aquela crianca, devera voltar a ter um novo ataque.

As convulsoes febris podem durar segundos ou minutos.

As criancas terao um ataque identico a um ataque epiletico e os pais ja deverao saber que devem colocar a crianca de lado, sempre que possivel.

Deverao saber que devem introduzir um supositorio de paracetamol para a febre e o tal medicamento, para parar as convulsoes.

Em seguida, chamar o 112 ou dirigirem-se para o Hospital, onde a crianca devera ficar em Observacoes, de no minimo 6 horas, pelo menos na primeira vez.

Segundo a Sociedade Portuguesa de Neuropediatria: ''A criança perde os sentidos, revira os olhos, fica com o corpo hirto e logo a seguir os braços e pernas começam a tremer. Depois de alguns minutos os movimentos param, o corpo fica mole e a criança dorme durante 15-30 minutos e acorda bem. Durante a crise pode ficar com os lábios roxos, espumar pela boca ou urinar.''

Ainda que seja normal os pais entrarem em panico, na primeira convulsao, um terco das criancas voltara a ter uma, nos primeiros 6 a 12 meses, seguintes, sendo recomendado que os pais nao entrem em panico!

Quanto mais e melhor se sentirem confiantes, mais capazes serao de ajudar o seu filho.

 

Hoje eu ja sei de tudo isto!

 

Como eu senti tudo isto, e outra historia...e fica para um outro dia.

 

Beijinhos de Mim

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diario de uma emigrante às 21:58


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031