Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diario de uma emigrante

Um blog, de auto-ajuda, criado para partilhar a minha experiencia de vida e o meu dia-a-dia. Contado na primeira pessoa, enquanto emigrante, na Republica da Irlanda, desde 2005.



Quarta-feira, 04.06.14

Entre Algumas Batalhas Eu Permito-me Descansar.

Nao sou so uma pessoa de luta, nem apenas uma de fragilidades.

Sou um misto de ambas.

Defino-me assim.

Um ser humano em plena aprendizagem constante.

Com muita vontade de crescer internamente e ser mais positiva em relacao a vida em geral e a minha em particular.

Tento se-lo sempre, ainda que nem sempre seja bem sucedida.

Mas tento e luto.

E quem me conhece sabe que luto imenso e choro outras tantas.

O cansaco comeca a fazer notar-se.

Consigo-o ir disfarcando com umas noites bem dormidas e algum descanso extra, a que me vou permitindo.

Tal qual como qualquer funcionario de uma empresa, em que dias antes de ir de ferias, quer deixar tudo orientado, mas ao mesmo tempo, desleixa-se aqui e ali, com o que sabe que pode.

Talvez a ansiedade de ir de ferias e receber uns abracos esteja a notar-se insconscientemente.

Esta semana, sinto-me a precisar de uns abracos.

De calor humano.

De beijos e de mimos.

Dos meus amigos e da minha familia.

Ontem ao jantar vivi um momento tresloucado.

Comecei as gargalhadas, em simultaneo, com o maridao e acabei a chorar, tal qual Maria Madalena.

Estava chateadissima com o Joao, ou melhor, com a sua condicao, e a pura inercia que ela lhe traz.

Dizia-me ele que sabia que era preguicoso, mas que ainda assim, lhe era extremamente dificil lutar contra a preguica.

Estou bem ciente que a Dispraxia, tem tudo a ver com o que nos chamamos de preguica, no Joao.

Estou bem ciente que criancas e adolescentes com o Transtorno do Desenvolvimento da Coordenacao, fazem um esforco para qualquer coisa que envolva movimento, muitissimo acima superior, quando comparadas com criancas sem esse problema. 

Por isso sei e entendo bem o Joao.

Mas a verdade e que no dia a dia, nem sempre e facil quando vejo o meu filho, um adolescente de 15 anos, com tamanha inercia. 

Por isso luto e obrigo-o a lutar contra essa inercia, contra a Dispraxia.

Recuso-me a deixar que tal seja um impedimento para ele fazer o que quer que seja.

Mesmo sabendo que as vezes, e muito dificil, para ambos.

Sinto que quando os nossos filhos tem um problema ou uma doenca, nos acabamos por estar com eles na doenca e no problema, por isso sinto que ambos acabamos por ser apanhados por essa condicao.

A semana passada o Tomas magoou-se num pe.

Nao partiu, nao pisou, nao inchou.

Foi um tendao ou uma forca.

Precisa de descansar o pezinho.

Isso seria tarefa facil para o Joao.

Mas para o Tomas nao.

Os problemas do Tomas sao na fala.

Agora tentem imaginar um miudo de 4 anos a levantar-se da mesa, a coxear imenso, mas aflito para aspirar, porque o Rafael tinha deixado cair comida no chao.

Foi esta imagem que me fez soltar gargalhadas.

Foi esta imagem que me levou as lagrimas.

O Tomas vai buscar o aspirador que esta guardado de baixo das escadas, dentro de uma caixa.

Tira-o para fora, monta-o e liga-o, comecando entao a aspirar...

As lagrimas correram pela minha cara abaixo.

Nao ha nada que o detenha!!!

Quando esta determinado, nao ha pe magoado, nem gaguez ou dificuldades imensas em falar....ele nao se deixa facilmente abater.

A semana passada, pela primeira vez, tentou tanto, mas tanto explicar-me algo, que a sua gaguez nao o deixava.

Baixou a cabeca para o chao e disse-me: ''Mama nao consigo falar!''

Estava de joelhos no chao da cozinha a arrumar o movel.

Parei e disse-lhe: ''Anda ca a mama!''

Abracei-o  muito forte e disse-lhe: ''Claro que consegues!!!''

Deitou a cabeca no meu ombro e retribuiu o abraco, olhou para mim e continuou a falar onde tinha ficado anteriormente ''empancado''.

Ja nessa altura fui as lagrimas!!!

Mas ele la continuou a falar......ihihihihihihihih

Hoje ainda estava incomodada com o que senti ontem ao jantar.

Nao consegui falar com ninguem, com excepcao da minha mae.

Afinal eles sao os nossos meninos...

Depois disso, so conseguia pensar na determinacao do Tomas e nas dificuldades dele; e nas dificuldades do Joao e nas capacidades intelectuais dele.

E como que por magia, comecei a sentir uma determinacao em limpar as lagrimas e continuar o caminho com os dois.

Achei que tinha sido o meu momento de descanso em que me permiti chorar e sentir cansada.

Mas ao mesmo tempo ORGULHOSA dos meus filhos.

Que cada um a sua meneira, luta contra as adversidades que a vida lhes vai trazendo, sem muito queixume.

E dei por mim a pensar: ''Pois....claro esta!!! (Por norma) Deus so da a cada um, aquilo com que cada um aguenta.''

E assim sendo, eu ca tambem vou aguentando e crescendo.

Beijinhos de Mim

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diario de uma emigrante às 15:09


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930