Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diario de uma emigrante

Um blog, de auto-ajuda, criado para partilhar a minha experiencia de vida e o meu dia-a-dia. Contado na primeira pessoa, enquanto emigrante, na Republica da Irlanda, desde 2005.



Terça-feira, 29.10.13

Halloween...ou talvez nao!!!

Querido Diario:

 

Hoje vou expor-me por completo, pois o cansaco de viver calada, esta-me a sufocar.

Sinto-me imensamente sozinha, e por mais que fale com o maridao, ele tambem nao tem muitas respostas.

Confesso que ate um pouco amedrontada, com os ultimos acontecimentos.

Hoje espero que estas palavras fiquem so neste ecran.

Hoje tenho um desejo que estas palavras so cheguem as pessoas certas.

Que Deus faca com que cada um esteja aterefado na sua vidinha, de forma a ser so lido, por quem me pudesse ajudar.

Hoje apetece-me gritar por ajuda. Com a esperanca que ela venha de algum sitio.

Nao consigo pensar em ninguem, que me possa dar uma palavra de conforto e me faca ter esperanca de me sentir, mais normal.

Sao assuntos que ninguem quer falar. Sao assuntos tabu.

Sao assuntos que assustam uns e sao ignorados por outros.

Sao assuntos que gostava de rir deles em vez de os viver na merda da primeira pessoa.

As vezes desejava estar em Portugal para procurar ajuda, mas aqui e impossivel!

Nao ha comentario que nao imagine. Nao ha nenhum para o qual nao esteja preparada. Mas continuo a desejar que nem sequer hoje leiam estas linhas.

Alias, so precisava de chegar as pessoas certas!

Ja aqui falei do Tarot na minha vida.

Ja aqui falei dos meus pressentimentos e como e dificil viver, as vezes, com eles. Sempre na incerteza se vao mesmo acontecer ou nao. De como fico sempre e continuamente estupefacta, sempre que acabam por acontecer, mais ou menos como pressentia. De como pode ser perturbador para mim e para o maridao, as vezes.

Desta vez senti ser contactada por pessoas que ja nao estao entre nos!

Nao queria acreditar! Nao queria mesmo!

Querem luz!

Perguntei a uma amiga, se por acaso tinha alguem que tivesse falecido, com determinadas caracteristicas. Eu tinha quase a certeza de quem era, mas nao podia acreditar.

Fiquei ainda mais amedrontada, quando ela me disse que o que eu lhe tinha descrito, representava a avo dela.

Falou e sentiu a avo! De uma forma que trancende a maioria de nos.

Quase entrei em panico, mas tentei manter-me o mais calma e segura de mim, que pude.

Imagino como ela se tenha sentido. Podia jurar que ela ficou a pensar que aquilo era normalissimo, para mim.

Mas nao era. Nao e.

Mas essa foi so a primeira vez.

Depois dessa veio outra.

E fiz o mesmo. Para testar se nao era eu que estava a fazer filmes. Precisava perceber, ate onde e que estao a ir as minhas capacidades...que eu propria duvido, tantas e tantas vezes. Mas que a cada dia que passa, assustadoramente percebo, que estou num mundo, muito para alem do que eu conheco, do que eu jamais pensei a que pertencesse.

Ao mundo dos incompreendidos. Dos indesejados. Dos que assustam todos, com suas atitudes e palavras.

O mundo ainda nao esta preparado para as minhas palavras de hoje.

Mas a verdade e que eu tambem nao.

Pergunto se alguem e capaz de perceber o meu medo...

Porque eu percebo o eventual medo do desconhecido dos outros.

O vosso desconhecido e o meu desconhecido.

Se estivesse em Portugal, ja teria tentado encontrar ajuda. Para desenvolver e saber lidar com este....Dom!!!!???

Mas nao estou....Bolas!!!!

Nem vou adiantar como e que percebo ou como e que chego as ''pessoas'' que me tentam contactar.

Sao bem mais adiantadas espiritualmente do que eu.

Ja perceberam, que posso ser o ''fio do telefone'' que faz a ligacao. Entre elas e os seus entes queridos.

Perceberam. E agora?

Sera que vem mais?

A ideia assusta-me, tal como assusta a qualquer um de voces.

Nao tenho medo delas!

Tenho medo de nao ter paz, na minha vida!

Detesto aqueles olhares dos amigos que tentam a todo o custo disfarcar, o que lhes vai na cabeca. Como se eu nao fosse boa a ler olhares e sinais corporais.

Detesto o silencio dos que querem falar, mas nao tem coragem.

Detesto como lidam comigo, porque nao sabem como o fazer, depois de saberem ''quem eu sou''.

Sinto os sinceros. Sinto os falsos. Sinto os que nao sabem o que dizer ou que fazer.

Prefiro os que deixam o coracao falar. Mesmo quando tem a coragem para dizerem trenguices e tolices. Mas eu ca estou para esses...sinceros e puros de coracao.

Beijinhos De Mim

 

PS. Alguem se puder ajudar aqui a vossa amiguinha, que entre em contacto por mensagem privada.

Obrigada.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diario de uma emigrante às 12:01


8 comentários

De Diario de uma emigrante a 30.10.2013 às 16:27

Achas que nao sei que a tua preocupacao e genuine??? Claro que sei. Percebo bem as tuas palavras, Sei que te vem do coracao!
Mas claro que ha amigos com quem Nao converso sobre estes assuntos. E vou continuar a Nao falar. Claro que ha os que nao acreditam....e ao contrario de ti, nao tem o a vontade de falar sobre o assunto. Por isso a licao que me ensinaste, mesmo sem te dares conta, foi tao importante para mim. Aceitar as suas diferencas! Tu ajudaste-me a assumir-me!!! Tu aceitas-te!!!! Ensinaste-me isso tambem! A aceitar-me com todas as minhas diferencas. E aceitar-me como sou! Quem aceita so parte deste pacote...e colega/amigo. Nunca chegarao onde tu ou outros como tu chegaram...aos AMIGOS. Afinal ha amigos para todos os gostos e feitios, mas os de todas as horas, sao os que importam a todos nos, certo?!!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031