Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diario de uma emigrante

Um blog, de auto-ajuda, criado para partilhar a minha experiencia de vida e o meu dia-a-dia. Contado na primeira pessoa, enquanto emigrante, na Republica da Irlanda, desde 2005.



Sexta-feira, 09.05.14

6 Meses (quase) Sem Carne!!!

Foram 6 meses quase sem carne!

O quase entrava em cena aos Sabados ao meio dia, com a tipica comida de Sabado (batatas fritas, salsichas e ovos) e aquando das idas a MacDonalds.

Nao havia mais carne.

Nem fiambre.

Ate ao dia, em que cozinhei um cozido a Portuguesa, como premio pelo V. se ter aguentado connosco 6 semanas sem carne.

O V. e um amigo que esteve connosco por 6 semanas e que fez questao de nao mudarmos nada por ele.

O V. e um amigo que quando a futura esposa cozinhou para ele, pela primeira vez, ela escolheu para o menu, uma massa com cogumelos e natas,

O V. e um amigo que quando a futura esposa lhe perguntou se estava boa a massa com cogumelos, ele respondeu que sim, mas faltava....a carne!

ihihihihihihihihihihihi

O V. foi o tio que os meus 3 filhos nunca tiveram, por circunstancias da vida.

Claro que eles tem tios, mas nao presentes na vida deles.

(Um beijo Puto!)

(O Puto e um tio muito querido, dos meus filhos, que tinha uns 12 anos quando casei com o irmao dele...tornou-se tambem, um irmao mais novo, para mim.)

O dia do cozido fez-me dar um passo atras, eu sei.

Nesse almoco, eu nao estava preparada para o que se seguia.

Devida a tenra idade era de prever que quem estivesse com mais saudades da carne, fosse o JP.

Mas todos nos surpreendemos com a forma que o Tomas e o Rafael comecaram a comer o frango cozido.

Pareciam esganados de fome!!!

Nem me lembro mais se ri ou chorei...mas que a sensacao foi como se tivesse levado um murro no estomago.

Daqueles que nos para a respiracao.

Meus ricos filhos!!!

Claro que nao lhes dei fome!!!

Mas esse almoco, fez-me repensar em toda a minha vida e tudo o que se passa a minha volta.

Em poucos meses, a minha tia descobre 2 cancros, o meu tio (irmao dela) morre de cancro e o avo deles, de parte do pai, descobre que tem cancro, tambem.

O MEDO E O AMOR FALARAM MAIS ALTO.

O MEDO que os meus filhos um dia possam padecer do mesmo mal, e o meu AMOR INCONDICINAL, fez-me querer lutar e tentar protege-los a todo custo.

Ao custo e ao preco que me foi possivel e que consegui.

Queria poupa-los a esse sofrimento.

Mas percebi que eu poderia era estar a priva-los do prazer da carne em troca de um outro cancro.

Porque isto dos cancros, sao tambem, os desisgnios da vida de cada um de nos, acredito.

E como sou 8 e 80 para umas coisas, fui tambem em termos alimentares.

Fui....passado.

Quis entao,encontrar um meio termo para a nossa vida alimentar.

Nao tao radical.

Por isso a carne esta de volta ca a casa.

Apenas com muita moderacao e sempre que possivel ORGANICA!!!

Tal como o leite.

Leite de vaca agora so ORGANICO e o de amendoa (caseiro) para os batidos.

Em contrapartida descobri uns ovos organicos e ''free-range'' que e a coisa mais perto dos ovos caseiros que eu ja comi desde que sai de casa da minha mae para casar. ihihihihiihihihhi

Isto sem falar nas couves para caldo verde, que ja voltaram a crescer, no meu jardim, depois que os corvos (suponho!) se lembraram de as provar, primeiro que eu.

ihihihihihihih

Beijinhos de Mim

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diario de uma emigrante às 22:34


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2014

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031