Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diario de uma emigrante

Um blog, de auto-ajuda, criado para partilhar a minha experiencia de vida e o meu dia-a-dia. Contado na primeira pessoa, enquanto emigrante, na Republica da Irlanda, desde 2005.



Quarta-feira, 28.08.13

Aprendendo a ser feliz?

Cada vez mais na minha vida, julgo estar atenta, aos pequenos ''sinais'', que Deus vai-me enviando.

Muitos dos meus amigos, nao entendem, genuinamente, quando digo uma frase como esta.

Mas hoje tive mais um exemplo desses ''sinais''.

Sem ainda saber o porque, reparamos, esta manha, num corte muitissimo acentuado no salario do maridao. Quase de certeza que sao mais impostos...mas nem quero acreditar. Preferia acreditar que foi um engano, sempre seria melhor. Seria sinal que viria a ser reposto, o montante que esta a faltar. Bolas! 

Ja aqui tinha dito que ia dispensar a senhora da limpeza.

Ela vem a Quarta-feira de manha, por 2 horitas, so mesmo, para dar uma ajuda nas lides da casa. Com os acontecimentos desta manha, estava ja decididissima a falar com ela, hoje.

Quando chegou trazia um saco enorme com macas.

-''Trouxe-lhe macas, Carla. Lembrei-me dos meninos! Achei que iam gostar. Sao da minha macieira.''

Alguem com coragem para dispensar, hoje, a senhora? Porque eu ca nao tive!

Liguei ao maridao.

Se era um sinal, o corte dele no salario, para reforcar a ideia, de que teriamos que dispensar a senhora, o facto de ela nos trazer macas, ainda por cima dizendo que foi a pensar nos meninos, era o que???

Ambos concordamos em esperar e ver o que acontece.

Quando temos duvidas sobre os ''sinais'', esperamos. E o que tipicamente e, na minha opiniao, inteligentemente fazemos. Esperamos por mais. Nao mudamos nada. Nao temos duvidas, nenhumas, que Deus nos enviara mais ''sinais''. para resolvermos, pequenos problemas, do dia a dia. Nao ficamos ansiosos. Nada disso. Simplesmente esperamos. As coisas hao-de compor-se. A luz ha-de chegar de alguma forma.

E e desta forma, que temos vivido, desde ha uns anitos a esta parte.

No telefonema ao maridao, ele ainda me tentou acalmar, pois percebeu a minha angustia. O meu dilema.

Disse-me, que ainda vamos podendo, pagar a senhora. Que prefere ver-me calma e serena durante a semana e ao fim de semana; do que ver-me ansiosa por querer limpar tudo e frustrada por nao conseguir limpar nada.

E embora facamos um pouco de ginastica orcamental e sempre bom sentir que sou ajudada.

O dificil e lidar com a parte psicologica e emocional da questao.

Estou em casa o dia todo. O J.P. vai comeca a escola, amanha. O Tomas, na proxima semana, ja sai as 12.20horas. Claro que vou estar mais tranquila com o Rafael. As tardes serao o normal- agitadas! Mas as manhas mais calmas, sem duvida. Sei que tenho sempre as roupas. Para por a lavar e secar e apanhar e dobrar e passar a ferro e guardar. E estou a falar de uma casa com 2 adultos e 3 criancas. Em que e muito raro o dia que nao tenha roupas para tratar. E que o normal e ter 3 maquinas de roupa por dia para  cuidar. As vezes chegam a ser 5, 6, 7 maquinas. Com as toalhas de banho e os lencois de uma cama de casal e 3 de solteiro. Isto e se o Tomas nao se lembrar de fazer xixi na cama...

Sem tirar os iogurtes, as gelatinas e as sopas para fazer. Ja que por norma sao tarefas que faco de manha.

Dito isto e mesmo assim:

-''Sinto-me quase uma dondoca!''-disse-lhe eu.

E a pergunta, levanta-se.

E nao e bom? Claro que e.

Entao de que me queixo?

Acho que me queixo da felicidade. Daquele sentimento de culpa que sentimos quando somos verdadeiramente felizes.

Do medo que acabe. Do medo que alguma coisa aconteca e acabe.

Entao decidi ou decidimos aproveitar o momento.

Tentar, pelo menos!

E realmente estranho e ao mesmo tempo constrangedor. Estar a sentir que se chegou ao topo do nosso sonho.

E desde quando ser feliz, requer aprendizagem?

Sei la....so sei que e a primeira vez que me sinto assim, ou nao.

A ultima vez, um pouco parecida, creio que foi quando tive o Rafael. Estavamos felicissimos por ter tudo corrido as mil maravilhas, quando reparamos, que, a senhora, da cama ao lado, estava muito deprimida, uma vez que o bebe dela tinha tido um problema no parto e levado para cirurgia.

A sensacao e quase identica.

Desde esta manha, que me tenho perguntado, entao, se realmente ser feliz, sera, tambem, um processo de aprendizagem.

Sera que a dor no peito, de como se tivesse a fazer alguma coisa de mal, passara?

Sera que estou a fazer alguma coisa de mal?

Sera a minha parte de querer poupar tanto, que me faz sentir culpada, de estar a gastar, numa ajuda para mim? Mesmo que isso faca de mim uma melhor mae e esposa?

Tenho de reflectir mais um pouco.

Sera? Sera que estou a aprender a ser feliz?

Sera que a novidade nesta equacao e eu estar a ter ajuda e estar-me a fazer sentir tao bem, que me sinto culpada deste sentimento, de felicidade interior?

Acho que precisava de uns conselhos hoje....umas palavras sabias...sei la!

Alguem???

Beijinhos de Mim

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diario de uma emigrante às 14:30


7 comentários

De Anónimo a 28.08.2013 às 19:13

Amiga...uma senhora que trabalha para ti a 2...3 semanas e traz maçãs ..porque se lembrou dos teus filhos. ...eu não dispensava....e não deves pagar assim tanto....mas as tuas despesas sabes tu....e já agora ...esse sentimento vem da tua ânsia. ..do que poderá fazer falta esse dinheiro ao orçamento familiar. ...bem feitas as contas??? Diz la....fará assim tanta falta....??? O teu sossego nessas duas horas...nao pagam em dobro???

De Diario de uma emigrante a 28.08.2013 às 20:50

Amiga,
OBRIGADA... MESMO!!!! <3 <3 <3 <3

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031